sábado, 18 de outubro de 2008

Sábado de 25 horas


Dormi a correr e acordei à pressa (bem!). Oficina de palhaço (à terceira é de vez?). Integrar o ridículo. Estimular o humor. Muito riso. Chuva no corpo e a roupa molhada. Frio. Calor com exercícios, cócegas no cérebro e o diafragma em acção. Canso-me... feliz e contente! Ir a pé para casa com o casaco ainda húmido. Frio outra vez. Chegar e sair novamente, à pressa (bem!)... depressa e bem não há quem? (outro mito urbano para derrubar). Eu estou bem! (Atchim). Jantar comida japonesa, estar com boa gente e com o meu amor. Bom! Mas o cansaço, o cansaço... não como gelado de chá verde porque anatomicamente é impossível. Sono, muito sono. Papelada para ler vinda do Estaleiro. Na Fábrica também era assim... mas 78 páginas para ler e corrigir gralhas? Amanhã... depois dos palhaços, depois do teatro... (ainda contamos como domingo quando chegamos a casa e já passou para a madrugada do outro dia?)...

Daqui a um mês e tal meto férias. Férias de actividades depois do trabalho. Meto férias para poder só trabalhar e não fazer nada. Trabalhar + fazer nada (porque no trabalho, trabalha-se...)...

Tenho sono, muito sono. Perdoem-me. O peixe vivo no estômago provoca-me sempre tubarão de pensamentos...turbilhão de pensamentos...

Fui... Depressa, mas bem! :)

2 comentários:

Anônimo disse...

Olá Anne, oh! desculpa! Ana Red Nose... é que eu sou do tempo da transmutação e da fabrica.

Que bom que estás aqui! Assim posso vir ver-te e saber-te... é que às vezes... demanhã... ainda com muito sono, baralho-me e penso que vais chegar...
beijos
a menina com ombros de gatinho

Nyrian disse...

Olááá :))
Que blog tao fixe!!
E o clown, fixe como sempre?? Tive tt pena de nao ir :(

Bjocas grandes e parabéns pelo blog. Hei-de cá voltar muitas vezes! :)

 
Site Meter